top of page

“Mais de 400 organizações do Setor Cultural e Criativo Paulista repudiam fim do ProAc ICMS"

Mais de 400 Organizações da Sociedade Civil e do *Setor Cultural e Criativo Paulista*, da área de Eventos, Entretenimento e Turismo do Estado de SP, logo *após o anúncio surpresa do fim da Lei de Incentivo Fiscal à Cultura Paulista, o ProAc-ICMS*, no último dia 17/1, prontamente se juntaram para buscar reverter os novos cortes e mudanças anunciadas para o setor logo neste início de 2021.


A iniciativa de uma *Frente Ampla* e os signatários de sua *Carta Aberta* visam que no começo de um novo ano difícil essas áreas, ao contrário, sejam fortalecidas, haja mais investimentos e incentivos, colocando-as no centro das políticas públicas, privadas e mistas de recuperação e desenvolvimento da região e do Brasil, durante & pós-pandemia de Covid-1*. A área cultural é responsável por *1,5 milhão de postos de trabalho* e *3,9% do PIB no Estado de São Paulo*. Representa cerca de *150 mil empresas e instituições* em todo o Estado de SP que impulsionam a cultura e a indústria do entretenimento. Esse segmento foi, porém, um dos primeiros e mais atingidos pela pandemia de Covid-19 e pela crise econômica decorrente, devendo ainda ser a última a poder voltar plenamente às suas atividades presenciais, as quais dependem essencialmente de público. Estudo da FGV-SP e SEBRAE, junto à Secretaria Estadual de Cultura, aponta e projeta uma perda de renda estimada em R$ 69,2 Bilhões para o biênio 2020-2021 – o que representa uma queda de 18,2% no período, ocasionando diminuição de poder aquisitivo e empobrecimento de setor expressivo da população paulista. (cf: http://www.cultura.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/07/Pesquisa-FGV-Impacto-pandemia.pdf ). A iniciativa da Frente Ampla Cultura SP e das mais de 400 organizações sociais e culturais signatárias de sua Carta Aberta e Petição Pública busca apontar alguns possíveis caminhos, emergenciais e consistentes (também para o médio-prazo) de modo a reverter o cenário de crise e recuperarmos o desenvolvimento* da região e do Brasil. Ao contrário de novos cortes, a retomada e desenvolvimento do Setor deve ser respaldada com novos investimentos públicos e incentivos, um novo “Plano de Emergência Cultural” em nível estadual e a elaboração, intersecretarial e intersetorial, de um novo “Programa de Desenvolvimento Econômico Cultural e Criativo (2021-22)”, junto ao Poder Público, Setores Empresariais e Financeiros, e a Sociedade Civil, visando o próximo difícil biênio de recuperação. *MAIS INFORMAÇÕES* *LEIA A CARTA DA FRENTE NA ÍNTEGRA AQUI:* https://url.gratis/CxOgL _*ACOMPANHE-NOS NO TWITTER:*_ twitter.com/FrenteCulturaSP _*SIGA-NOS NO FACEBOOK:*_ fecebook.com/FrenteAmplaCulturaSP Avaaz CARTA EM DEFESA DA CULTURA & ECONOMIA CRIATIVA NO ESTADO DE SÃO PAULO – (Janeiro/2021) CARTA EM DEFESA DA CULTURA E DA ECONOMIA CRIATIVA DO ESTADO DE SP: PELO EMPREGO E A SAÚDE DA POPULAÇÃO PAULISTA E BRASILEIRA(Diversas Organizações da…

Primeiras matérias que saíram sobre a Carta, pra quem ainda não viu: Carta do setor da cultura busca reverter retrocessos em SP | Farofafá política cultural Até a manhã deste domingo, 24 jan 2021, 170 entidades, coletivos e mandatos parlamentares já assinaram documento que busca reverter retrocessos capitaneados pe…

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page